quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O que procuro seguir no meu trabalho…

"Quando as palavras fracassam, a música fala."
Hans Christian Andersen





- Amo o que faço
- Nunca me canso de aprender
- O simples é o sofisticado
- Trabalho duro
- Escuto o cliente
- Busco melhoramento contínuo
- Respeito minha intuição

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Harley&Rock + Filho


Talvez nem todos saibam como eu gosto de rock´n roll e motociclistmo, pena não ter mais tempo pra "brincar" com essas coisas quanto eu gostaria, mas deixo aqui um pouco de um dia fantástico que vivi estes dias com o João Guilherme... nosso primeiro passeio de moto...de manhãzinha, ele havia passado a noite com febrinha... noite em claro, principalmente pra mamãe...foram altos papos, e pra ilustrar, ouçam este rockão pesado, ao som da percussão realizada pelo ronco destas motos, sinfonia pros ouvidos de um violinista/moto/roqueiro!
Tem certas coisas na vida que não tem preço! Te amo infinito, meu filho.

Saudações Musicais


quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Essas crianças...

Olá visitantes do blog da Cia Sinfônica!

Como eu sempre digo, e todos sabem, adoramos crianças. Eu e Karine temos um filho maravilhoso chamado João Guilherme, de dois anos e 3 meses, e logo logo teremos a Maitê aqui também, filha do Fabrício e Raquel, para alegrar a família...
Nos casamentos que presenciamos, me alegro vendo a entrada das crianças, brinco com algumas, o meu violino as atrai, é impressionante nossa ligação. Às vezes, algo "inesperado" acontece com elas, alguns imprevistos, pequenos erros etc. Mas até este acontecimento, no caso dos pimpolhos é muito legal! Totalmente perdoável!
Crianças são pureza, são o mais puro significado da INOCÊNCIA, são símbolos do amor...são o que gostaríamos de ser de novo.... ou não?
Fiquem com esse vídeo, que mostra algumas estripulias (essa palavra é do meu tempo) da molecada, e outras coisas mais - nem tão inocentes assim!

Saudações Musicais
Eduardo

terça-feira, 18 de agosto de 2009

GESTÃO DO FÓSFORO

“Um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal: Estes quatro elementos fazem parte de uma das melhores histórias sobre atendimento que conhecemos.

Um homem estava dirigindo há horas e, cansado da estrada, resolveu procurar um hotel ou uma pousada para descansar. Em poucos minutos, avistou um letreiro luminoso com o nome: Hotel Venetia.

Quando chegou à recepção, o hall do hotel estava iluminado com luz suave. Atrás do balcão, uma moça de rosto alegre o saudou amavelmente: “- Bem-vindo ao Venetia!” Três minutos após essa saudação, o hóspede já se encontrava confortavelmente instalado no seu quarto e impressionado com os procedimentos: tudo muito rápido e prático.

No quarto, uma discreta opulência; uma cama, impecavelmente limpa, uma lareira, um fósforo apropriado em posição perfeitamente alinhada sobre a lareira, para ser riscado. Era demais! Aquele homem que queria um quarto apenas para passar a noite começou a pensar que estava com sorte.

Mudou de roupa para o jantar (a moça da recepção fizera o pedido no momento do registro). A refeição foi tão deliciosa, como tudo o que tinha experimentado, naquele local, até então. Assinou a conta e retornou para quarto. Fazia frio e ele estava ansioso pelo fogo da lareira. Qual não foi a sua surpresa! Alguém havia se antecipado a ele, pois havia um lindo fogo crepitante na lareira. A cama estava preparada, os travesseiros arrumados e uma bala de menta sobre cada um.. Que noite agradável aquela!

Na manhã seguinte, o hóspede acordou com um estranho borbulhar, vindo do banheiro. Saiu da cama para investigar. Simplesmente uma cafeteira ligada por um timer automático, estava preparando o seu café e, junto um cartão que dizia: “Sua marca predileta de café. Bom apetite!” Era mesmo! Como eles podiam saber desse detalhe? De repente, lembrou-se: no jantar perguntaram qual a sua marca preferida de café.

Em seguida, ele ouve um leve toque na porta. Ao abrir, havia um jornal. “Mas, como pode?! É o meu jornal! Como eles adivinharam?” Mais uma vez, lembrou-se de quando se registrou: a recepcionista Havia perguntado qual jornal ele preferia. O cliente deixou o hotel encantando. Feliz pela sorte de ter ficado num lugar tão acolhedor.

Mas, o que esse hotel fizera mesmo de especial? Apenas ofereceram um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal. Nunca se falou tanto na relação empresa-cliente como nos dias de hoje. Milhões são gastos em planos mirabolantes de marketing e, no entanto, o
cliente está cada vez mais insatisfeito mais desconfiado. Mudamos o layout das lojas, pintamos as prateleiras, trocamos as embalagens, mas esquecemos-nos das pessoas. O valor das pequenas coisas conta, e muito. A valorização do relacionamento com o cliente. Fazer com que ele perceba que é um parceiro importante!!!

Lembrando que: Esta mensagem vale também para nossas relações pessoais (namoro, amizade, família, casamento) enfim pensar no outro como ser humano é sempre uma satisfação para quem doa e para quem recebe.
Seremos muito mais felizes, pois a verdadeira felicidade está nos gestos mais simples de nosso dia-a-dia que na maioria das vezes passam despercebidos. ”

Autor: Desconhecido

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Lorena Lye - Cantora da Cia Sinfônica



Apresento à vocês uma nova estrela que surge dentro do cast da Cia Sinfônica, Lorena Lye, aprecie esta apresentação da cantora, no programa Raul Gil, em Janeiro de 2009.

Saudações Musicais.



Pedido de casamento - diferente

Aconteceu em plena Disney...

sábado, 15 de agosto de 2009

Casamento Comunitário

O sonho de se casar!

Tivemos a honra de participar de mais este evento, dia 25 de julho de 2009...um momento realmente significante... ao som da Cia Sinfônica.
Recebemos o convite do governo do Mato Grosso para cuidar da música que contribuiu com a alegria e emoção de muitos casais que esperavam há anos pelo esperado "sim". O casamento comunitário foi a chance de realizar o sonho para quem não tinha condições. 4200 casais se casando, em Cuiabá MT.






Pronúncia

Olá amigos e amigas, aqui na Cia Sinfônica cuidamos muito de uma coisa realmente importante dentro da interpretação, entendimento e consequentemente qualidade do trabalho: A PRONÚNCIA de uma língua estrangeira.
Qualquer "deslize" pode gerar uma situação embaraçosa e até hilária... Ouça este locutor de rádio... Até hoje estou tentando descobrir se ele estava falando sério ou fazendo piada, hehe..

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Contagiante - Stand By Me

Uma viagem musical, sem fronteiras, sem preconceitos, a melhor versão que conheço desta música... Divirta-se, emocione-se!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Pra Desestressar II

Pra Desestressar

Registre direito seus momentos ok?

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Como a Música Ajuda a Curar

"A musicoterapia não só melhora o humor de pacientes hospitalizados como pode até antecipar a alta médica. É o que sugere um levantamento feito por uma equipe da FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas), que desenvolveu um projeto nos hospitais Paulistano e TotalCor, em São Paulo, e Bezerra de Menezes, em São Bernardo do Campo (SP).

Dos cem pacientes ouvidos, 90% tiveram melhora do estado emocional, medida por questionários aplicados no início e no fim da sessão. Em 72% dos casos, houve antecipação da alta médica, avaliada pelo depoimento de psicólogos e médicos.

Segundo Maristela Smith, coordenadora do curso de musicoterapia da FMU, a melhora no humor não acontece só no momento em que a equipe atua. "A música provoca efeitos bioquímicos. Atua em neurotransmissores como a serotonina e enriquece os circuitos neurais, o que intensifica o prazer. Esses benefícios não ocorrem só na hora. Deixam um resíduo."

No projeto, são usados instrumentos como flauta doce, violão, baixo e vários de percussão. Em uma entrevista, monta-se a história sonora do paciente, que inclui seus ritmos preferidos. No quarto, os musicoterapeutas tocam, por cerca de 20 minutos, canções conhecidas e com mensagens de otimismo e bem-estar, e também compõem músicas para cada paciente, baseadas em suas preferências.

Os estilos mais pedidos foram MPB (37%), clássico (18%) e sertanejo (15%). Roberto Carlos foi o intérprete preferido. A maioria dos pacientes tinha mais de 50 anos.

Para Alze Tavares, coordenador médico do Hospital Paulistano, pacientes de qualquer idade são beneficiados. "Eles adoram, ficam mais dispostos. A música reduz a insônia, tem impacto nas frequências cardíacas e respiratórias e até na pressão. O humor melhora e o relacionamento com os profissionais de saúde também."

No segundo semestre, a FMU pretende expandir o projeto para outros hospitais e fazer um trabalho a longo prazo com cada paciente."

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Como a Música ajuda a curar

video

www.CiaSinfonica.com



  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO